Quarta, 20 de Janeiro de 2021 14:00
43 9 9937 4574
EDUCAÇÃO! 50 ANOS!

CURSO DE AGRONOMIA DA UENP COMPLETA 50 ANOS

Meio século depois, o curso se tornou referência e é considerado uns dos melhores do Brasil pelas avaliações e pela tradição em formar profissionais de excelência para atuação no mercado de trabalho

25/11/2020 16h43 Atualizada há 2 meses
Por: Nathália Bonhole Fonte: Tiago Ângelo
Vista aérea do Campus Luiz Meneghel de Bandeirantes
Vista aérea do Campus Luiz Meneghel de Bandeirantes
 
Há exatos 50 anos, em 25 de novembro de 1970, nascia o curso de Agronomia da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), na época denominada Escola Superior de Agronomia de Bandeirantes. Meio século depois, o curso se tornou referência e é considerado uns dos melhores do Brasil pelas avaliações e pela tradição em formar profissionais de excelência para atuação no mercado de trabalho. De lá para cá já foram 4720 engenheiros agrônomos graduados pela Instituição.

O coordenador do curso, professor-doutor José Celso Martins, formado na quarta turma, em 1976, destaca que a formação acadêmica do corpo docente de Agronomia da Universidade é um grande diferencial que se reflete na formação dos alunos.
“O curso de Agronomia possui 34 professores, dos quais 88,2% são doutores, 8,8% são mestres e 2,9% graduados”.
O professor ressalta ainda a responsabilidade e o comprometimento em formar cidadãos e profissionais capacitados para as mais diversas demandas que a carreira de agrônomo impõe.  

“A Agronomia da UENP tem por objetivo desenvolver no educando o respeito à fauna e à flora; a conservação e recuperação da qualidade do solo, do ar e da água; o uso tecnológico racional, integrado e sustentável do ambiente; o emprego de raciocínio reflexivo, crítico e criativo e o atendimento às expectativas humanas e sociais no exercício das atividades profissionais”, acentua José Celso.

O professor comenta que os profissionais formados pelo curso atuam em maior número no setor agrícola, no setor agropecuário, além de outros segmentos no Brasil e no exterior.
“Temos uma história marcada por conquistas e evolução. Somos hoje uma Instituição respeitada em todo o país pela qualidade dos profissionais que entregamos ao mercado de trabalho durantes esses 50 anos. Ressalto a competência de nossos docentes e recordo aqui das pessoas que prematuramente nos deixaram, mas que marcaram de forma indelével a construção e solidificação do curso de Agronomia”, finalizou o professor.

A reitora da UENP, Fátima Aparecida da Cruz Padoan, enalteceu a formação que é proporcionada aos estudantes da Universidade e parabenizou o curso pelos 50 anos.
“Poucos cursos no Brasil possuem a estrutura e a excelência que a graduação em Agronomia da UENP possui. Temos uma Fazenda Escola com cerca de 150 hectares para que nossos estudantes possam desenvolver seus estudos e pesquisas, tudo isso aliado a um corpo docente de excelência. Isso se reflete na formação de profissionais extremamente capacitados. Parabéns a todos, professores, alunos e agentes universitários, que fizeram e fazem parte dessa história!”, disse a reitora.

O diretor do Campus Luiz Meneghel de Bandeirantes, Ederson Marcos Sgarbi, ressalta a importância do curso para a história que se seguiria após sua criação em 1970.
“Agradecemos a existência do curso de Agronomia que foi primordial para a criação dos novos cursos do Campus Luiz Meneghel e para criação e consolidação da Universidade Estadual do Norte do Paraná. Agradecemos todos os professores, funcionários, alunos e ex-alunos que contribuíram e contribuem para a grandeza do curso de Agronomia e do nosso Campus”, disse.

História

Em 25 de novembro de 1970, o então presidente da república, Emílio Garrastazu Médici, assinou o Decreto Federal nº 67657, autorizando o funcionamento da Escola Superior de Agronomia de Bandeirantes. Naquele momento, assumiu como primeiro diretor o professor Thomas Nicolleti, que, logo em seguida, foi sucedido pelo professor Luiz Trajano Silva, que era o engenheiro civil responsável pelas construções dos prédios que abrigaria o então recém-criado curso. No ano seguinte, foi realizado o primeiro vestibular no mês de janeiro e, em março, a aula inaugural da FFALM, proferida pelo professor-doutor Salvador de Toledo Pizza Júnior, da ESALQ USP- de Piracicaba.  

Em 1973, o curso passa a ser chamado de Fundação Faculdade de Agronomia Luiz Meneghel, uma homenagem a quem, além de grande incentivador na criação do curso de Agronomia, juntamente a seus familiares e com a Família Zambon, doaram os 62 alqueires de terra, que foram liberados, gradativamente, a medida do crescimento do curso e que hoje abriga o Campus Luiz Meneghel. Em 1974, através do Decreto Federal nº 74620, o curso de Agronomia foi reconhecido antes de formar a 1ª turma de Engenheiros Agrônomos, que aconteceu em dezembro do mesmo ano.

Com a criação de novos Cursos, como Medicina Veterinária e Ciências Biológicas, no ano de 2000, a Fundação Faculdade de Agronomia Luiz Meneghel, passou a ser denominada Fundação Faculdades Luiz Meneghel (FFALM). Três anos depois, com o Decreto nº 1052 de 11/04/2003 do Governo do Estado do Paraná, a Fundação deixa de ser Instituição Municipal para ser Estadual. Em 2006, a FFALM foi integrada a recém-criada Universidade Estadual do Norte do Paraná, com a nomenclatura Campus Luiz Meneghel. Em 2012, foi criado o Programa de Mestrado em Agronomia da Instituição.

Em 2019, o curso de Agronomia alcançou nota 4 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE). Neste ano, a Portaria 058/2020, datada de 07/04/2020 da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado do Paraná (SETI), renovou o reconhecimento da graduação em Agronomia, bacharelado, pelo prazo de cinco anos, mantendo a mesma proposta pedagógica em vigor.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias