Quarta, 20 de Janeiro de 2021 13:15
43 9 9937 4574
CULTURA A DIVINA POESIA

O CÉU!

Por Rodolfo Mair Coelho

26/11/2020 08h51 Atualizada há 2 meses
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: Rodolfo Mair Coelho
Rodolfo Mair Coelho
Rodolfo Mair Coelho

 

 

A noite solar, o dia lunar,

Água de prata ao mar.

O vento que voa frio,

O raio que nuvem partiu.

 

O crepúsculo aos olhos

Resplandece as rochas negras

E os que desciam mórbidos

Ascendem às doces sedas.

 

A suprema obra majestosa,

Que tudo alcança, tudo vê,

E a ti, nu, faz à mercê

De uma vasta nuvem gloriosa.

 

As harpas da deusa estrelada

Cantam às flores azuis,

E a bela deusa dourada

Fulgura em seu leito de luz.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias