Domingo, 13 de Junho de 2021 08:12
43 9 9937 4574
10°

Tempo aberto

Cambará - PR

Dólar com.

R$ 5,12

Euro

R$ 6,2

Peso Arg.

R$ 0,05

INSIDE Valeu, Claudinei!

Campeão mundial e herói Olímpico Claudinei Quirino conta trajetória de vida para estudantes de Cambará

Iniciativa partiu do Professor Luciano Nunes (Testa) em parceria com Colégio Nossa Senhora das Graças. ““Um herói é feito de garra, perseverança e de atitudes” comentou Testa

12/03/2021 18h24 Atualizada há 3 meses
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: C.Roberto Francisquini
Claudinei Quirino. Foto: arquivo pessoal
Claudinei Quirino. Foto: arquivo pessoal

A manhã da última quarta-feira 10 de março de 2021 ficará marcada para sempre na vida dos estudantes do sexto, sétimo, oitavo ano do Colégio Nossa Senhora das Graças de Cambará e a turma do primeiro ano do Ensino Médio do CEMEC. Eles tiveram uma experiência singular ao participarem de um bate papo online com o medalhista Olímpico Claudinei Quirino da Silva, herói brasileiro que conquistou a medalha de prata no revezamento 4x100 nos Jogos Olímpicos de Sidney, há exatos 21 anos.

Claudinei escreveu seu nome no hall da fama do esporte mundial pelas suas conquistas no atletismo. Seus números são impressionantes. Além do vice-campeonato Olímpico dos 4x100m de Sydney-2000, sua maior glória no esporte, o ex-velocista integrou a equipe recordista sul-americana do 4x400m. Isto sem contar seus inúmeros títulos individuais em competições disputadas no Brasil e na América Latina. Claudinei Quirino é campeão mundial dos 200m livres na Copa do Mundo de Atletismo realizada em Sevilha/Espanha em 1999. Sua marca nos 200m livres ainda não foi batido em território brasileiro, feito que perdura há mais de duas décadas.

Mas se as pistas do Brasil e do mundo o consagraram com seu empenho e esforço, foi na escola da vida que ele demonstra ser o grande homem e herói que é.

Prestes a completar 51 anos neste ano, Claudinei Quirino esbanjou simpatia com os estudantes do CNSG ao participar de uma sabatina especial, que para os garotos e garotas da escola, pode ter sido um dos grandes momentos de suas vidas.

Aos estudantes de Cambará, Claudinei Quirino contou que ainda não tinha completado dois anos de vida quando sua mãe morreu. Seu pai sofria de problemas com o alcoolismo e não tinha condições de criá-lo. Seus irmãos mais velhos foram se ajeitando na casa de parentes e, ele, foi levado ao orfanato. Passou toda a infância e a adolescência num abrigo para menores. Saiu de lá aos 17 anos e, para se manter, trabalhou de servente de pedreiro a frentista de posto de gasolina.

Disse que ingressou no atletismo para impressionar as garotas.

“Atleta tem o corpo sarado e chama atenção por onde passa”, brincou.

Mas o que era para ser uma curtição do momento, virou coisa séria e quando se deu conta estava defendendo as cores da bandeira de Lençóis Paulistas, município do interior do estado de São Paulo, sua cidade natal. A princípio, sua modalidade era salto em distância, mas o olhar clínico de seu técnico na época, corrigiu sua rota e o ingressou na pista.

Nunca mais parou de correr.   

Claudinei ganhou quase todas as competições que disputou e o ingresso na seleção brasileira de atletismo foi uma questão de tempo.

Em Presidente Prudente, cidade que adotou deste os tempos do início da carreira, Claudinei dedicou-se de corpo e alma aos treinamentos e juntamente com Edson Luciano Ribeiro, André Domingos da Silva, Vicente Lenílson de Lima e Cláudio Roberto, formaram um time intransponível, ganharam tudo e quebraram recordes. A vaga para os Jogos Olímpicos de Sidney estava garantida.

O menino pobre de Lençóis Paulista estava na elite do atletismo mundial, disputando cada passada com os maiores nomes do esporte na época.

Ao ser questionado sobre como se sentia antes das provas, ele comparou a sensação como os momentos que antecede uma prova de vestibular.

“Minhas mãos ficam molhadas”, brincou, “e isto não é nada bom para quem tem que segurar um bastão de alumínio na reta final de uma prova olímpica, é neste momento que você deve ter em mente que você se preparou para aquilo, sabe o que vai fazer”, explicou. “É como uma prova de vestibular, estes sentimentos tomam conta da gente e pode colocar tudo a perder. É nessa hora que se deve lembrar que você está preparado para aquele desafio, você recebeu todo o treinamento, estudou o bastante para encarar aquela prova”, disse aos estudantes. “Você nunca perde quando dá o seu melhor. Acredite, cada um de vocês é forte o bastante para encarar os desafios da vida, basta estar preparado”, comentou.

A medalha olímpica trouxe fama e dinheiro, mas o grande sonho do campeão era outro.

“Eu sempre via os pais deixando os filhos na porta da escola e indo buscá-los no final do dia, sempre quis aquilo para mim por que aquele gesto simbolizava família.  Hoje tenho a minha família e esta é sem dúvida a maior de todas as minhas conquistas”, disse ao responder a pergunta de um aluno que quis saber qual era seu grande sonho.

Da infância difícil no orfanato à glória olímpica, Claudinei Quirino disse ser grato a Deus por todos os momentos de sua vida.  Ele, que chegou a pensar em desistir do atletismo por conta das dificuldades que enfrentou, hoje fala, com a segurança de um grande campeão, que todo garoto ou garota que queira vencer na vida, precisa ter antes de tudo um bom plano, acreditar nele, se dedicar ao máximo neste projeto e se apoiar em Deus.

O encontro com o Campeão Olímpico foi bastante comentado na escola. Maria Luisa, do oitavo ano, disse que a história de vida de Claudinei Quirino é inspiradora.

“Eu acho que o que mais me marcou foi realmente a história de superação do Claudinei, que começou em um orfanato e se estendeu até o dia em que ele se tornou medalhista de prata nos jogos olímpicos, e eu julgo que isso só nos mostra que devemos perseverar cada vez mais e que nunca devemos desistir, independente da situação”, comentou.

 

 André Luiz Ribeiro disse que ficou impressionado com determinação do campeão.

“No encontro com Claudinei eu fiquei encantado com a forma que ele iniciou sua carreira amadora e se tornou num grande profissional”.

A iniciativa do evento partiu do Professor Luciano Nunes de Lima, o Testa, atleta de respeito em Cambará, conhecido por também transforma as dificuldades em motivação para vencer na pista e na vida. O encontro contou com total apoio da Diretoria do Colégio Nossa Senhora das Graças que enxerga em eventos como este, uma importante ferramenta de apoio e encorajamento para seus alunos.

De acordo com o professor Luciano Nunes, o objetivo é oportunizar aos estudantes do CNSG uma experiência com quem atingiu a gloria na carreira profissional e se manteve no topo com a simplicidade que serve de exemplo aos outros. “Um herói é feito de muitas coisas. Suas conquistas servem para que ele demonstre aos outros que para vencer em qualquer plano é preciso antes de tudo, garra, perseverança e de atitudes” comentou Testa.

“Claudinei Quirino reúne todas essas características, é um gigante por tudo que representa para o atletismo, mas sua história de superação na vida faz dele um grande herói”, acrescentou.

Ao final do encontro, Ir. Rosicleide Defavari, Diretora do Colégio Nossa Senhora das Graças, após agradecer a atenção dispensada a seus alunos, pediu para que Claudinei Quirino deixasse uma mensagem aos estudantes.

Claudinei disse que estava muito feliz com a oportunidade que teve de compartilhar um pouco de sua trajetória de vida com os jovens e ter respondido as perguntas dos alunos. Ele agradeceu o carinho e a atenção que recebeu dos cambaraenses.

“Estou muito feliz, vocês fizeram o meu dia muito especial”, comentou, “quero que saibam de uma coisa, e não esqueçam disto, tem uma coisa que aprendi nos tempos de orfanato, diz assim:   Deus pode demorar, mas estejam certos, Ele nunca chega atrasado”, finalizou. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias