Segunda, 12 de Abril de 2021 09:46
43 9 9937 4574
28°

Poucas nuvens

Cambará - PR

Dólar com.

R$ 5,65

Euro

R$ 6,73

Peso Arg.

R$ 0,06

Tecnologia IPTU!

COM MONITORAMENTO DE IPTU, STARTUP DE TECNOLOGIA CRESCE 49% POR MÊS NA PANDEMIA

Para se ter uma ideia do tamanho do problema, somente em São Paulo, no ano passado, a prefeitura arrecadou R$ 897 milhões em multas, juros e dívida ativa de imóveis na cidade

05/04/2021 14h06 Atualizada há 6 dias
Por: Nathália Bonhole Fonte: Fábio Luporini
Fábio Levandowski, Hellen Levandowski e José Carlos Vargas/ Créditos: Natália Cavalcante da Silva/Divulgação
Fábio Levandowski, Hellen Levandowski e José Carlos Vargas/ Créditos: Natália Cavalcante da Silva/Divulgação

 

Sem concorrência, inovadora e completamente digital. Essas características fizeram a startup londrinense SCOD Brasil registrar crescimento médio de quase 50% ao mês, em plena pandemia, entre 2020 e 2021. Desenvolvida para monitorar a situação do IPTU de imóveis de loteadoras, construtoras e imobiliárias, a empresa encontrou um mercado repleto de dores e necessidades, que precisava de uma ferramenta para otimizar essa busca e evitar multas, juros, inclusão em dívida ativa e protestos com atraso nos pagamentos.

 

“Não é fácil uma empresa ou segmento crescer tanto em tempos de crise. Mas, a gente nasceu a partir das dificuldades enfrentadas pelas loteadoras, construtoras e imobiliárias em monitorar a situação do IPTU de seus imóveis”, afirma Hellen Levandowski, CFO da SCOD.

 

Fundada em meados de 2020 e com alcance nacional, a plataforma já sabe que, de todos os clientes atendidos, em média, apenas um terço dos imóveis está com o IPTU em dia. Para se ter uma ideia do tamanho do problema, somente em São Paulo, no ano passado, a prefeitura arrecadou R$ 897 milhões em multas, juros e dívida ativa de imóveis na cidade.

 

“Esse crescimento é resultado de uma grande dor do mercado, afinal, algumas empresas administram milhares de imóveis em dezenas de cidades brasileiras e são muitos municípios e formatos de dados para serem monitorados”, ressalta José Carlos Vargas, CEO da SCOD Brasil.

 

Além dos alertas enviados pela plataforma, as empresas acessam relatórios da situação fiscal dos imóveis sob sua propriedade, o que possibilita saber quais estão com o IPTU em dia, em atraso ou em dívida ativa e, até mesmo, judicializados.

 

É o caso, por exemplo, da NR Construção e Incorporação, com sede em São Paulo.

 

“Neste fim de ano, evitei que cerca de R$ 70 mil de IPTU devido entrasse em dívida ativa e gerasse mais taxas e custos para meus clientes e, consequentemente, para a empresa. Sem contar os juros de atraso, que foram mitigados”, afirma o diretor administrativo Lucas Vianna.

 

De acordo com ele, que encontrou a plataforma por meio da internet, é possível monitorar os dados mensalmente e de forma eficaz.

 

“A plataforma veio como uma forte aliada em nossas operações de cobrança, trazendo luz aos IPTUs que antes ficavam no escuro e não eram mapeados com frequência.”

 

Além do controle mensal de impostos em atraso, a ferramenta ajuda a saber quais clientes estão entrando em dívida ativa.

 

“Isso evita cobranças de taxas e custos pelos quais a empresa acabaria por ser corresponsável”, ressalta o diretor.

 

Para ele, embora a plataforma tenha espaço para aprofundar o desenvolvimento em relatórios e vias de pagamento conectadas com as prefeituras, o acesso rápido às informações é eficaz, já que justamente o tratamento com os municípios é lento e restrito. Realizado manualmente antes, esse trabalho exige tempo e custo, economizados pela ferramenta.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias