Terça, 03 de Agosto de 2021 14:38
43 9 9937 4574
Justiça Paraná

Ações de conscientização contra o feminicídio marcam dia contra esse crime

Data instituída por lei é 22 de julho. Haverá campanha virtual nas redes sociais da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho e mobilização em Curi...

21/07/2021 11h05
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: Secom Paraná
© Rogério Machado/Arquivo AEN
© Rogério Machado/Arquivo AEN

O Governo do Estado, por meio daSecretaria da Justiça, Família e Trabalho, marca o Dia Estadual do Combate ao Feminicídio, nesta quinta-feira, 22 de julho, com ações de conscientização contra esse crime. A data foi instituída por Lei Estadual sancionada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, em 2019, e que tem como objetivo incentivar e unificar ações de prevenção à violência contra a mulher.

Nesta quinta-feira começa uma campanha virtual nas redes sociais da Secretaria da Justiça, pelofacebook einstagram. Além disso, haverá mobilização em Curitiba, das 13h às 16h. O ônibus Lilás, unidade móvel que leva atendimento às mulheres, estará posicionado na Praça Osório, no início do calçadão da Rua XV. Serão distribuídos materiais informativos em defesa dos direitos da mulher, alertando contra todos os tipos de violência. As ações são coordenadas peloDepartamento de Garantia dos Direitos da Mulherda Secretaria da Justiça, Família e Trabalho.

Hoje, o Paraná tem canais de denúncias anônimas, como os telefones gratuitos 180 (nacional) e 181 (estadual), que permitem que outras pessoas também avisem a polícia sobre casos de violência contra a mulher. “Juntos, poder público e a sociedade precisam enfrentar esse problema tão grave que causa tristeza e sofrimento para a vítima e seus familiares”, disse o secretário Ney Leprevost.

CAMPANHA -A campanha virtual nas redes sociais da Secretaria tem como objetivo destacar a importância de denunciar qualquer violência contra as mulheres, seja ela física, psicológica, moral, sexual ou patrimonial, e esclarecer as pessoas que toda e qualquer agressão deve ser combatida.

Desenvolvida pelo Núcleo de Comunicação Social da Secretaria da Justiça, a campanha vai destacar a importância e a gravidade do tema, com frases de sensibilização como: “a violência começa silenciosa e vai evoluindo de forma gradativa”; “ao menor sinal de agressão, denuncie, para que não se torne um feminicídio”.

PROTEÇÃO –Através do Departamento de Garantias dos Direitos da Mulher, a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho desenvolve ações na proteção e garantia dos direitos das mulheres e atua para combater qualquer tipo de violência. Um dos equipamentos é o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram), destinado a prestar acolhimento e atendimento humanizado às mulheres em situação de violência.

O Estado conta ainda com os Ônibus Lilás, uma unidade de atendimento itinerante que leva serviços de orientação, acolhimento e prevenção da violência aos municípios paranaenses.

Neste ano também foi instituído um grupo de trabalho para combater e acompanhar os casos de feminicídio no Paraná. O grupo é liderado pelo Departamento de Garantias dos Direitos da Mulher. “É mais uma força de trabalho para atuar no desenvolvimento de mecanismos e coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher”, enfatiza o secretário Ney Leprevost.

O grupo de trabalho tem a participação das secretarias estaduais da Saúde e da Segurança Pública; Ministério Público do Paraná; Tribunal de Justiça do Paraná; Defensoria Pública; Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR); Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDM-PR) e a Casa da Mulher Brasileira.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias