Segunda, 22 de Julho de 2024
12°C 28°C
Cambará, PR
Publicidade

Núcleo de Educação de Jacarezinho comemora resultado da Consulta Pública

População das três cidades (Andirá, Cambará e Jacarezinho) optaram por modelo cívico-militar a partir de 2024 com maciça votação

30/11/2023 às 14h31 Atualizada em 01/12/2023 às 17h12
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: Da assessoria
Compartilhe:
Ana Maria Molini - Chefe do Núcleo Regional de Educação de Jacarezinho
Ana Maria Molini - Chefe do Núcleo Regional de Educação de Jacarezinho

 

 

Por Carlos Roberto Francisquini/com assessoria 

 

O Paraná terá mais 82 colégios cívico-militares a partir de 2024. Esse foi o resultado de uma consulta pública realizada nesta semana (dias 28 e 29) pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação do Paraná (Seed-PR), em 126 escolas estaduais, o que representa uma aprovação de 65% ao modelo.

Outras 44 comunidades escolares optaram pela manutenção do programa tradicional.

A divulgação oficial dos nomes e localidades das escolas que aprovaram a adesão será feita após a publicação do resultado em Diário Oficial.

Nas escolas que aprovaram a adesão ao modelo cívico-militar, as votações favoráveis superaram a marca de 50% mais um voto necessário para a implementação do programa. O pleito contou com a participação ativa de milhares de pessoas e envolveu professores, funcionários, pais de alunos e estudantes maiores de 16 anos, garantindo a participação democrática na decisão.

Modelo educacional que combina elementos da gestão civil com a presença de profissionais militares da reserva (inativos) na administração e na rotina escolar, a escola cívico-militar integra práticas e valores com os princípios educacionais, visando promover um ambiente escolar mais cívico e voltado para o desenvolvimento integral dos alunos. 

O Núcleo Regional de Educação com sede em Jacarezinho comemora a adesão das três unidades sob responsabilidade do órgão. Andirá, Cambará e Jacarezinho, aprovaram a proposta do governo estadual com ampla margem.

Em Andirá a comunidade escolar do Colégio Estadual Stella Maris votou em peso. Dos 468 votos computados, 429 optaram pela aprovação contra 39.

Em Cambará, o Colégio Dona Carolina Lupion registrou 208 votos no total, destes 172 optaram pela aprovação e apenas 36 se posicionaram contra.

Em Jacarezinho a comunidade escolar do Colégio Estadual Anésio de Almeida Leite registrou 303 votantes, dos quais 274 votaram pela implantação do modelo cívico-militar e apenas 25 se posicionaram contrário a medida e 4 votaram nulo.

Ana Maria Milini, Chefe do Núcleo de Educação com sede em Jacarezinho, participou do programa Café com Rock transmitido ao vivo pela Rádio Circulando JOVEMPLAY, de Cambará e destacou os benefícios que o modelo trará para pais, professores e principalmente para os alunos.

A Chefe também se mostrou preocupada com a campanha difamatória promovia pelos que se posicionaram contrário a medida.

“O modelo cívico-militar oferece maiores oportunidades para o aluno, seus familiares e toda comunidade escolar”, comentou a Ana Molini. 

 

APP Sindicado fez campanha contra 

 

A APP Sindicato Núcleo Regional com sede em Cambará, se posicionou contra a medida, fez campanha acirrada com distribuição de panfletos e carro de som e foi bastante criticada nas ruas e também nas redes sociais. 

 

 

 

O Deputado Estadual Professor Lemos (PT), encaminhou para a redação do Jornal Circulando uma nota em que afirma ter ingressado com um pedido de liminar no Tribunal de Justiça do Paraná pedindo a suspensão das escolas cívicos-militares no Paraná.

Confira a nota na íntegra. 

“Apresentamos na última quinta-feira (23), um pedido de liminar ao Tribunal de Justiça (TJ-PR) para suspensão imediata dos efeitos da lei estadual das escolas cívico-militares e do processo aberto pelo governo Ratinho Jr. com o objetivo de militarizar mais 127 estabelecimentos no estado. O documento justifica que a medida é necessária e urgente porque a norma é inconstitucional e afronta direitos fundamentais de crianças e adolescentes”, escreveu.

“A Lei Estadual nº 21.327/2022 possui vício de inconstitucionalidade formal por veicular normas gerais acerca de educação e ensino, competência que cabe unicamente à União Federal”, argumentou.

 

As escolas cívico-militares foram instituídas no Paraná em 2020. Atualmente são 194 colégios nesta modalidade e 12 do modelo do programa nacional que serão incorporadas pelo Estado em 2024. Com as novas unidades, serão 288 colégios nessa modalidade no próximo ano.

 

Rádio Circulando 

www.JOVEMPLAY.com 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias