Quarta, 19 de Junho de 2024
12°C 29°C
Cambará, PR
Publicidade

Sanepar investe perto de R$ 300 mil em educação socioambiental em Campo Magro

Recuperação de mata ciliar no Rio Custódio, com plantio de 1.500 mudas de árvores, e estímulo à conservação ambiental são algumas das ações da Com...

07/06/2024 às 18h51
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Sanepar
Foto: Sanepar

A Sanepar finalizou na quinta-feira (6) os serviços socioambientais em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba, com a inauguração do Jardim Água e Mel, na Praça Gabriel Antero. Os investimentos nessas ações foram em torno de R$ 300 mil.

Uma das atividades mais relevantes foi a recuperação da mata ciliar do Rio Custódio, que teve a supressão de vegetação exótica invasora no trecho do Parque Municipal, a limpeza do lixo do entorno e o plantio de 1.500 mudas de espécies nativas e de plantas que são importantes para a existência das abelhas.

Cinco escolas de Campo Magro também receberam caixas de colmeias com abelhas nativas, em instalações didáticas e apropriadas tanto para atividades educativas quanto para a vida desses animais. “As atividades desempenhadas pelas abelhas estão ligadas à conservação da biodiversidade e, também, à qualidade da água”, afirma a assistente social da Sanepar, Verena Mehler Verena.

Campo Magro tem grande importância em relação à produção de água, visto que o Rio Custódio é um afluente significativo do Passaúna, com influência na bacia hidrográfica do Rio Verde. Além disso, parte do território de Campo Magro está sobre o Aquífero Karst, outra importante fonte de água para Curitiba e Região Metropolitana.

Os serviços de educação socioambientais estão atrelados às obras de ampliação do sistema de abastecimento de água, que custarão aproximadamente R$ 45 milhões para a Sanepar, e esses serviços fazem parte do Programa Saneamento para Todos e do Projeto Técnico de Trabalho Socioambiental (PTS) da Sanepar.

Entre as ações socioeducativas, também foram feitas cerca de 5 mil visitas domiciliares, oito visitas técnicas a áreas da Sanepar, formação de agentes socioambientais. Houve distribuição de kits de meliponicultura, jardinagem e sementes para pastagem apícula, além de atividades com estudantes e capacitações temáticas sobre as abelhas, plantio e manutenção de árvores e flores, criação de minhocas e manutenção de jardins.

“O trabalho socioeducativo da Sanepar busca incentivar a conscientização ambiental e a mobilização comunitária para a discussão e a reflexão sobre questões ambientais complexas e imprescindíveis”, acrescenta Verena.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias