Segunda, 22 de Julho de 2024
12°C 28°C
Cambará, PR
Publicidade

Servidores do Estado participam de palestra que integra o Junho Paraná sem Drogas

Participaram residentes técnicos, estagiários e profissionais terceirizados da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti). Pesquis...

13/06/2024 às 20h30
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Paraná
Foto: Reprodução/Secom Paraná

A equipe de servidores estaduais, residentes técnicos, estagiários e profissionais terceirizados da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) participou nesta quinta-feira (13) de uma palestra para conscientização em relação ao uso e abuso de substâncias lícitas e ilícitas. A iniciativa faz parte das ações da campanha Junho Paraná Sem Drogas , coordenada pela Secretaria da Segurança Pública (Sesp). Pesquisadores das áreas de ciências políticas e psicologia falaram sobre políticas antidrogas para mulheres e jovens.

O professor Fábio José Orsini Lopes, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), abordou a relação entre os temas drogas e ciência, a necessidade de tratar as drogas como um problema de saúde pública, a medicalização excessiva da população e o abuso de drogas lícitas e ilícitas durante o ensino superior.

Doutor em Psicologia, ele destacou a importância desse tipo de ação de conscientização para enfrentar as consequências do uso excessivo dessas substâncias. “A importância de ações como a de hoje é possibilitar um espaço de discussão e reflexão, o que torna possível reconhecer as competências e responsabilidades das pesquisas e o conhecimento científico sobre o tema”, afirmou.

A estudante do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Helena Salim de Castro, que atua como bolsista na Assessoria de Relações Institucionais e Cooperação Internacional da Seti, abordou as políticas antidrogas voltadas para mulheres. Ela apresentou exemplos relacionados ao início do uso de entorpecentes em casos de vulnerabilidade socioeconômica.

Pesquisadora dessa área, Helena reforça a importância do debate para auxiliar políticas públicas antidrogas. “O debate sobre o problema de abuso de drogas e os impactos na vida das pessoas é necessário para a elaboração de propostas eficazes para lidar com a complexidade do tema”, disse. “Promover espaços de diálogos e compartilhar o conhecimento científico produzido nas universidades é vital para a elaboração de políticas públicas que enfrentem esse desafio”, acrescentou.

CAMPANHA– A campanha Junho Paraná Sem drogas é dedicada ao desenvolvimento de ações voltadas para o esclarecimento e incentivo à prevenção e ao tratamento contra o uso indevido de drogas. Coordenada pelo Núcleo de Política Sobre Drogas da Sesp, a iniciativa tem amparo na Lei nº. 19.121/2017.

A legislação estabeleceu medidas, como planejar e programar a política estadual antidrogas; promover a conscientização da população sobre as ações de prevenção; incentivar a realização de campanhas permanentes para estimular o diálogo, a solidariedade e a inserção social dos usuários de drogas; estimular a inserção de indivíduos em tratamento na escola e no trabalho; conscientizar sobre a necessidade de pleno acesso aos serviços e ações da área de saúde; e destacar a importância das atividades permanentes de prevenção a infecções de usuários de drogas por vírus de imunodeficiência humana.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias