Segunda, 22 de Julho de 2024
12°C 28°C
Cambará, PR
Publicidade

Referência em emergências em silos, bombeiros do Paraná ministram curso no Acre

Corpo de Bombeiros Militares do Paraná tem um trabalho pioneiro na pesquisa e aperfeiçoamento das normas de segurança em unidades de beneficiament...

18/06/2024 às 16h42
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Paraná
Foto: Reprodução/Secom Paraná

O Corpo de Bombeiros Militar do Paraná (CBMPR) ministrou um curso de capacitação para cerca de 100 bombeiros militares do Acre, incluindo praças e oficiais. O treinamento, realizado entre os dias 10 e 15 de junho, foi focado em atendimento a emergências em unidades de beneficiamento e armazenamento de grãos (silos), tipo de operação na qual o CBMPR é referência nacional.

O major Luís Eduardo Zarpellon, que liderou a missão, explicou que o Corpo de Bombeiros Militares do Paraná tem um trabalho pioneiro na pesquisa e aperfeiçoamento das normas de segurança em silos. “Esse trabalho já tem mais de uma década na área preventiva e, ao mesmo tempo, atendemos a uma demanda muito alta de ocorrências nessas unidades, uma vez que o Paraná é o segundo maior exportador de grãos do Brasil”, afirmou Zarpellon. O grupo de instrutores foi composto, ainda, pelo subtenente Natanael Ronerson Kovalski e pelo 1º sargento Edson Dalla Valle.

"Por conta da expertise acumulada nos últimos anos, o Corpo de Bombeiros do Paraná foi desenvolvendo, além do conhecimento acadêmico e conhecimento prático, também algumas técnicas de atendimento nesses locais. Hoje, somos reconhecidos nacionalmente nesta área”, acrescentou o major.

Ele citou como exemplo de atuação e aprendizado a explosão de um silo em Palotina, no ano passado. “As lições aprendidas naquele atendimento também foram compartilhadas com os bombeiros militares do Acre, justamente pelo aspecto da prevenção e do atendimento em casos de emergências semelhantes que venham a ocorrer”, completou.

O curso no Norte do País teve duração de seis dias, repartidos em três ciclos de dois dias, nos quais foram divididas a apresentação teórica e a prática. “As aulas práticas ocorreram em uma unidade de grãos real, onde foram feitas simulações envolvendo os incêndios em secadores, a parte de resgate, o reconhecimento das unidades e a parte de acessos forçados nos equipamentos, com ferramentas de corte específicas”, contou o oficial.

MAIS RISCOS -Durante a instrução foram demonstrados locais que oferecem mais risco de incêndios, explosões e acidentes envolvendo os trabalhadores de silos. O treinamento abrangeu também a utilização de ferramentas especiais e de conjuntos de equipamentos específicos para resgates nessas unidades, especialmente relativos ao engolfamento dos trabalhadores - ou seja, quando algum funcionário da unidade “afunda” em meio aos grãos.

As etapas do treinamento prático, nas cidades de Rio Branco e Senador Guiomard, consistiram em reconhecimento das instalações, na qual eles aprenderam a reconhecer áreas críticas e potenciais riscos de incêndios, explosões e acidentes; combate a incêndios em secadores de grãos, quando foram mostradas técnicas de combate ao fogo em ambientes de alta complexidade; resgate de vítimas presas na massa de grãos, em que foram executadas técnicas de salvamento vertical com equipamentos especializados; prevenção e resposta a explosões, no qual os alunos aprenderam métodos de prevenção e resposta, considerando riscos das poeiras e padrões elétricos específicos desses ambientes, e uso de equipamentos especiais.

A atividade foi uma ação de prevenção do Corpo de Bombeiro Militar do Acre, já que o estado vem investindo fortemente na agricultura nos últimos anos, especialmente na produção de grãos, resultando no aumento da construção de silos. “Por conta disso, aquele estado teve a preocupação de antever esses problemas, adquirir conhecimento preventivo e de atendimento a emergências. Buscou capacitar o efetivo, para que, quando essa demanda se tornar maior, os bombeiros de lá não tenham nenhum tipo de dificuldade para realizar esse atendimento”, finalizou o major Zarpellon.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias