Segunda, 22 de Julho de 2024
12°C 28°C
Cambará, PR
Publicidade

Educação investe R$ 500 mil no projeto Partiu Museu

Projeto utiliza o Fundo Rotativo para levar os alunos dos núcleos da Área Metropolitana Norte, Área Metropolitana Sul, Cascavel e Paranaguá para v...

08/07/2024 às 15h11
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Guilherme Carraro/ Márcia Regina Galvan Campos/Fundepar
Foto: Guilherme Carraro/ Márcia Regina Galvan Campos/Fundepar

A Secretaria de Estado da Educação (Seed-PR), por meio da Fundepar, vai investir R$ 500 mil no projeto Partiu Museu, que utiliza o Fundo Rotativo para levar os alunos dos núcleos da Área Metropolitana Norte, Área Metropolitana Sul, Cascavel e Paranaguá para museus. A expectativa é de que outros núcleos regionais também sejam contemplados nos próximos meses.

O Fundo Rotativo é responsável pelo repasse de verbas descentralizadas para o atendimento de despesas das instituições de ensino da rede estadual de educação. Uma das formas de destinação de recursos é por meio da Cota Especial, que visa o apoio a projetos desenvolvidos pela Seed-PR e pela Fundepar. A Cota Especial Partiu Museu tem como finalidade a contratação de serviços de transporte para visita de alunos e educadores aos museus.

Para o responsável pela Coordenação de Apoio Financeiro – FUN/DPF/CAF, Marcelo Adriano Amaral, essa cota é um serviço essencial para que os alunos visitem os museus. “O Fundo Rotativo é responsável pelo repasse de recursos financeiros para atendimento das demandas das escolas da rede estadual. Já a cota especial proporciona a visita dos estudantes nos espaços culturais por meio de novas experiências e, assim, os estimulando no processo de aprendizado”, explica.

Segundo a pedagoga do Colégio Estadual Darlei Adad, do município de Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba, Odinéia Fabrin, a visitação das escolas aos museus é fundamental para a formação intelectual dos estudantes. “É bem importante que a gente possa propiciar a presença das crianças nesse espaço cultural, que a escola possa trazer os alunos para participarem de uma palestra, conhecer os quadros, conhecer os artistas. Muitos dos nossos alunos não têm essa possibilidade. E quem dá essa oportunidade é a escola, é a educação”, afirma.

A diretora-presidente da Fundepar, Eliane Teruel Carmona, diz que as visitas aos museus são uma forma de amplificação do conhecimento que os alunos têm em sala de aula. “Os alunos visitarem esses espaços culturais é muito importante, uma vez que a experiência deles lá também é um processo de aprendizagem. Ao virem com os próprios olhos aquilo que aprendem em sala de aula pode levar esses alunos até lugares que nunca conheceram, onde eles também aproveitam o passeio e adquirem conhecimento”, completa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias