Segunda, 22 de Julho de 2024
12°C 28°C
Cambará, PR
Publicidade

Escadaria que conta história de União da Vitória em mosaicos vira atração turística

Governo investiu R$ 541 mil na revitalização do Parque do Morro do Cristo, que agora tem toda a história do município da Região Sul do Paraná cont...

09/07/2024 às 12h41
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Gilson Abreu/AEN
Foto: Gilson Abreu/AEN

O município de União da Vitória, na região Sul do Paraná, inaugurou no último dia 30 de junho uma escadaria colorida que dá acesso ao Morro do Cristo, no bairro São Joaquim. A escadaria faz parte de uma revitalização completa do parque do Morro do Cristo, cujo investimento do Governo do Estado é de R$ 541 mil, e inclui também reforma da via sacra, construção do mirante, reforma do monumento do Cristo, reforma da capela, reforma da instalação elétrica e iluminação, construção de drenagem, reforma de calçamento e paisagismo.

A estátua do Cristo está localizada em um dos morros mais altos que cercam o município, a 928 metros acima do nível do mar. A estátua possui 27 metros de altura e está fixada sobre um pedestal de 6 metros que abriga no seu interior uma capela. Ela foi construída em 1968 e é, ainda hoje, a segunda maior imagem, na categoria, do interior do Brasil. O local oferece uma visão privilegiada dos municípios de União da Vitória, no Paraná, e de Porto União, vizinho do lado de Santa Catarina.

A escadaria é uma espécie de presente ao município de União da Vitória, que já sofreu quatro grandes enchentes do Rio Iguaçu, em 1983, 1992, 2014 e 2023. A força e a violência do Iguaçu estão elas próprias contadas nos mosaicos da escadaria.

“A escadaria em mosaico colorido, a maior do País, que leva o cidadão até o Morro do Cristo, conta e pulsa toda a história, a cultura e a vida da população de União da Vitória e se tornou o Cartão Postal da Cidade”, diz a mosaicista paranaense Ragli Rotta Martins, responsável pela construção do mosaico.

Ragli é mosaicista há 20 anos e lidera uma equipe de sete profissionais, que, juntos, aceitaram o desafio proposto pela Secretária Municipal da Cultura, Francielii Misturini, que pediu a revitalização do local, do Mirante – que é todo em vidro – e da escadaria.

HISTÓRIA– São 227 degraus que contam, em mosaicos coloridos, a história de União da Vitória desde a colonização, passando pelos tropeiros. Mostra a beleza e a violência do Rio Iguaçu; a tristeza e as vitórias da Guerra do Contestado; os monges da Região.

Tem, ainda, personalidades como o Capitão Kirk, o primeiro aviador que usou o primeiro avião no Brasil, na Batalha do Contestado; o coronel Amazonas Marcondes, defensor de colonos e da população no conflito, cuja residência passou incólume pelas quatro enchentes, no que é descrito como um milagre pelos moradores. Representando as mulheres, há a figura de Maria Rosa, que também lutou na Guerra do Contestado.

A história, a cultura, o desenvolvimento econômico, a industrialização, a extração da madeira, o surgimento de bancos, de hospitais, do comércio, em geral, tudo está retratado nos degraus da escada. O visitante pode ainda ver os pontos turísticos, como as três igrejas: a Ucraniana; a dos Navegantes; e a Matriz, de Nossa Senhora do Sagrado Coração de Jesus. Também estão retratadas na escadaria os pontos turísticos, como a Ferroviária, a Ponte dos Arcos; e a casa do Coronel Marcondes, jamais inundada.

No local, os degraus mostram também a diversidade religiosa de povos que ajudaram a construir União da Vitória. São indígenas, africanos, poloneses, italianos, ucranianos, alemães, suíços, orientais, libaneses, israelenses, portugueses e austríacos.

“É um marco profissional imenso e uma honra fazer um trabalho desta magnitude na Cidade onde nasci”, declara Ragli. Com ela, trabalharam os mosaicistas: Clio Bojarski e Edson Pipi, mais os profissionais Dani Souza, Jussara Faria, Jussara Wolhmuth, Juraci Volpato e Rita Duarte.

APROVAÇÃO– A nova escadaria foi aprovada por moradores e turistas. Nancy Santana Machado foi visitar parentes no município e aproveitou para conhecer a atração. “Eu já morei aqui antes. Agora vim visitar uma sobrinha e ela disse ‘tia, você precisa ver a reforma que fizeram no Cristo’. Ficou muito lindo. Parabéns a quem fez”, disse.

Também visitando o local, Fátima Diba diz que o Morro do Cristo deve ser visto como um orgulho para os moradores. “Está muito lindo mesmo. É um orgulho para a cidade”, afirmou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias