Segunda, 22 de Julho de 2024
12°C 28°C
Cambará, PR
Publicidade

Com investimentos de R$ 19,44 milhões, Missal terá mais de 90% de índice de coleta de esgoto

Até meados de 2025, serão implantados mais de 52 quilômetros de rede coletora, duas unidades de bombeamento e 12 quilômetros de tubulações que lev...

10/07/2024 às 10h56
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Sanepar
Foto: Sanepar

Tem início nesta semana em Missal a implantação do serviço de esgotamento sanitário na cidade, localizada na região Oeste do Paraná. O anúncio das obras e o detalhamento do projeto foi feito pela Sanepar nesta semana em audiência pública com a participação de moradores, comerciantes, representantes da Prefeitura, Câmara de Vereadores e da Itaipu Binacional, além de engenheiros e técnicos da Sanepar.

As obras vão permitir que a cidade alcance, ainda no ano que vem, um índice superior a 90% com coleta e tratamento de esgoto. “Este é um passo importante em antecipar para 2027 a meta do Marco Legal do Saneamento. Estes empreendimentos refletem o compromisso da Sanepar com a universalização do saneamento no Paraná, lembrando sempre que água de qualidade e esgoto coletado e tratado é saúde, bem-estar e qualidade de vida", diz o presidente da Sanepar, Wilson Bley.

Até meados de 2025, serão implantados mais de 52 quilômetros de rede coletora, duas unidades de bombeamento e 12 quilômetros de tubulações que levarão o esgoto coletado até a estação de tratamento. Para essas obras, serão investidos R$ 19,44 milhões, que irão beneficiar mais de 2.500 famílias que moram na região urbana de Missal.

"Investir em saneamento básico é investir na saúde e no futuro de nossa comunidade. Com o programa Itaipu Mais que Energia, em parceria com a Sanepar, estamos não apenas ampliando a infraestrutura de esgoto em Missal, mas também reforçando nosso compromisso com a preservação do meio ambiente e o cuidado com a água, que é a matéria-prima essencial para a geração de energia da Itaipu. Esse é um passo fundamental rumo à universalização do saneamento, garantindo mais qualidade de vida para todos”, ressalta o diretor-geral da Itaipu Binacional, Enio Verri.

USO COMPARTILHADO– A gerente regional da Sanepar, Polyana Polyana Varlett, explica que a implantação do esgoto em Missal tem um diferencial: a intermunicipalidade com Itaipulândia. O mesmo convênio firmado entre Sanepar, Itaipu Binacional e Fundação Parque Tecnológico Itaipu (PTI), também amplia a estação de tratamento de esgoto à cidade vizinha de Itaipulândia, que receberá o efluente de Missal para o processo de tratamento. A distância entre as duas cidades é de aproximadamente 9 quilômetros.

A nova unidade que está sendo construída na cidade vizinha tem um dos modelos de tratamento mais modernos do Paraná, utilizando um sistema de lodo ativado, que é mais eficiente. “Na estação de tratamento ainda será beneficiado o lodo do esgoto para ser transformado em biossólido, um excelente fertilizante para a agricultura. E os produtores da região terão acesso gratuitamente ao produto”, completa.

CONVÊNIO COM ITAIPU BINACIONAL– Além de Itaipulândia e Missal, o convênio entre Itaipu e Sanepar, no valor de R$ 184 milhões, vai permitir a ampliação do serviço de coleta e tratamento de esgoto nas cidades de Ramilândia, Medianeira, Santa Helena e Serranópolis do Iguaçu, localizadas na Região Oeste. Em Santa Helena e Medianeira, as obras já estão em andamento, e em Ramilândia e Serranópolis do Iguaçu, o início está previsto para o segundo semestre deste ano. Até o fim do convênio, previsto para dezembro de 2025, a estimativa é a de que sejam gerados mais de 8.800 empregos, entre diretos, indiretos e induzidos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias