SICREDI TOPO
CBD 2020
sicredi 03
CNSG 2020 TOPO
Será que passa?

Câmara deve discutir projeto de lei que obriga a Sanepar a instalar redutor de ar

Wellington Mello, autor da proposta, afirma que medida poderia reduzir em até 40% os valores da conta de água para o consumidor

29/01/2020 16h08Atualizado há 2 meses
Por: Carlos Roberto Francisquini
Wellington Mello propôe projeto de lei que obriga Sanepar a instalar retudor de ar na tubulação do sistema de abastecimento de água em Cambará

 

C.Roberto Francisquini


 

 

A Câmara de Vereadores de Cambará retorna do recesso parlamentar na próxima segunda-feira (03) e terá pela frente um assunto importante para debater. Trata-se de um projeto de lei que pede a obrigatoriedade da Sanepar para que instale um aparelho redutor de ar na tubulação do sistema de abastecimento de água da Companhia.


O autor da proposta é o jornalista Wellington Mello, que disse, durante vista de cortesia a redação do Circulando, que protocolou o projeto lei na Câmara. Segundo Mello, há um estudo que indica que a existências de bolsões de ar nas tubulações, o que acaba por proporcionar aumento, indevido e considerável, no valor da conta de consumo, pois, ao chegar ao hidrômetro, esses bolsões fazem girar o contador, inclusive de uma forma naturalmente mais livre do que quando há água somente, gerando ônus ao consumidor.

 

Mello, não apresentou os estudos que comprovem a existência dos tais bolsões e tão pouco a eficácia do instrumento que elimina o ar na tubulação, mas adiantou que em municípios onde o sistema foi implantado, a média de economia para o consumidor chegou a 40% no valor da conta. “Muitos têm sido os registros de reclamações de consumidores sobre o aumento no consumo de água em alguns períodos onde não houveram mudanças de hábitos de consumo, e por vezes esses casos não são esclarecidos, ficando o consumidor com a obrigação de pagar o referido aumento sem ao menos ter conhecimento sobre o fato que o gerou”, avalia.

 

Mello defende que os vereadores de Cambará trate o assunto com urgência. “Muito tenho ouvido a população reclamar dos valores cobrados pela Sanepar, e que o prefeito e os vereadores estão de mãos atadas quanto ao contrato entre a companhia de saneamento e o município, penso que a aprovação deste projeto de lei, seria uma ótima forma de atender os anseios da população, tendo em vista, já que não há como mexer no valor dos serviços cobrados pela Sanepar, que ao menos as cobranças sejam justas”, justifica.


Mello espera que o assunto seja apreciado pelos vereadores já na primeira reunião do ano. “Vamos aguardar”, frisou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.