CBD 2020
SICREDI TOPO
sicredi 03
CNSG 2020 TOPO
Cautela

Presidente da ACEC diz que reunião com prefeito definirá medidas sobre fechamento do comércio

Em meio aos impactos negativos por conta da pandemia, Ana Paula denuncia ação de golpistas na cidade. “Estão usando o nome da ACEC de forma criminosa”, protesta

20/03/2020 10h52Atualizado há 3 semanas
Por: Carlos Roberto Francisquini
Fonte: Roberto Francisquini
Ana Paula Pelozo Alberti - Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Cambará - ACEC
Ana Paula Pelozo Alberti - Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Cambará - ACEC

Uma reunião entre a diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Cambará – ACEC e o Prefeito José Salim Haggi Neto, prevista para o período da tarde desta sexta-feria (20) deve definir se o comércio de Cambará fechará suas portas em decorrência do enfrentamento a pandemia do Covid-19 que se espalha pelo país. O Governador do Paraná determinou o fechamento de locais de grande concentração de pessoas como shoppings e academias, por exemplo. O comércio em algumas cidades do estado já anunciaram fechamento em apoio a quarentena.

 

Cambará conta com um caso sob suspeita. De acordo com a secretaria de saúde local, é uma mulher de 26 anos. Ainda não foi divulgado se o teste apontou positivo, mas desde as últimas horas em que começou a circular a notícia na cidade, mudou a rotina da população. Aulas foram suspensas, assim como os departamentos públicos como o judiciário e outros órgãos do estado como a Ciretran. Até o final da manhã desta sexta-feira (20) a Prefeitura não havia anunciado mudança na rotina de seu atendimento.  As ruas em Cambará estão parcialmente vazias, as feiras livres e feira da lua estão suspensas. O comércio sofre com o impacto nas vendas e o baixo fluxo de consumidores divide a opinião dos lojistas sobre a permanência das lojas abertas. Há risco de demissões, embora a Presidente da ACEC tenha informado que estuda outras alternativas com os comerciantes para evitar demissões.  “Penso que antecipar férias seria uma alternativa”, disse hoje durante entrevista por telefone ao programa Circulando no rádio que vai ao ar pela 104,9FM.

 

 Denúncia

Ação de golpistas

Em meio a crise da pandemia, a Presidente da ACEC tem que lidar com outra situação. A ação de golpistas que teriam visitado o comércio, trajando uniformes semelhantes aos usados pelos funcionários da ACEC com um lista de supostos nomes que estariam inadimplentes.

“Recebemos a informação que existem pessoas se passando como funcionárias da ACEC no comércio local e divulgando uma lista com supostos nomes que estariam inadimplentes e alertando para que não vendam para os mesmos”, comentou Ana Paula. A presidente disse que isto é crime e que medidas severas estão sendo tomadas neste caso. “Informamos que esses dados de pessoas com inscrição em qualquer banco de dados é sigiloso e nós da ACEC não somos coniventes com tal atitude. Pedimos que caso isso ocorra na sua empresa entre em contato com a polícia (190) e nos comunique imediatamente”, informa a presidente. 

"Não se sabe as razões pelas quais estas pessoas estão fazendo isto e, portanto, qualquer pista que leve a elucidação deste caso será bem vida", finalizou. 

Contato da ACEC: (43) 3532-3837 ou 3532-4000.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.