CNSG 2020 TOPO
SICREDI TOPO
CBD 2020
REMÉDIO TARDIO!

CAMBARÁ REGISTRA SEGUNDA MORTE POR DENGUE E NÚMERO DE CASOS ESTÁ FORA DO CONTROLE

Município tem mais de 1.000 notificados, 559 confirmados e 2 vírus em circulação na cidade. Prefeitura iniciou a aplicação do fumacê. Remédio tardio, pelo menos para este paciente

19/05/2020 21h12Atualizado há 7 dias
Por: Carlos Roberto Francisquini
Fonte: C.Roberto Francisquini
Prefeitura inicia a aplicação de fumacê em Cambará - Foto Graça Maria
Prefeitura inicia a aplicação de fumacê em Cambará - Foto Graça Maria

É oficial, Cambará registra segunda morte por Dengue no ano e município já vive seu pior momento no enfrentamento a epidemia. Ao todo mais de 1.000 casos notificados foram registrados e pelo menos 559 foram confirmados com a doença. Além disto, o município é único da região que conta com 2 vírus transmitidos pelo mosquito Aedes Aegypti em circulação na cidade.

A notícia revela um cenário preocupante para a comunidade local, que deve alinhar com as autoridades locais em busca de uma solução para o problema.

De acordo com o Secretário de Saúde de Cambará, Francisco Peres dos Reis, o óbito foi registrado há algumas semanas e vinha sendo investigado pela Secretaria de Saúde de Cambará. Segundo ele as amostras de sangue encaminhadas ao Laboratório Central (Lacen) apontou que a causa da morte foi por dengue, e não por infarto como se suspeitou na época.

Cambará figura entre as três cidades com maior índice de infestação da Dengue sob a gerência da 19ª Regional de Saúde, ficando atrás apenas de Jacarezinho e Santo Antonio da Platina.

A situação parece estar fora do controle e informações apontam que a prefeitura pode ter demorado para tomar as medidas preventivas adequadas para evitar o colapso.

A população também não colaborou e, ao desconsiderar os riscos, contribuiu para desencadeamento deste, que já considerado, o maior surto de dengue da cidade.

E os números não param de crescer. Segundo um levantamento feito pelo vereador Walcir Joaquim (PSD), as medidas de contenções deveriam ter sido tomadas no início do verão. Ele alega que houve negligência por parte do executivo que poderia ter minimizado o problema. O vereador fez o alerta em seus discursos nas sessões da Câmara e lamenta que a situação tenha saído do controle. “Eu falei que o problema era sério e que o prefeito não estava dando a devida atenção ao caso na época, infelizmente perdemos mais uma vida para a dengue e me preocupa muito sobre o nosso futuro”, contou Walcir.

A prefeitura iniciou a aplicação do “fumacê”, uma das medidas extremas no combate ao Aedes Aegypti.

De acordo com Francisco Peres, Secretário da Saúde Local, o serviço será realizado até o dia 20 deste mês sem custo para o município. “As custas deste serviço são por conta da 19ª Regional de Saúde”, informou.

O vereador Walcir Joaquim, disse, por telefone, que o prefeito demorou para agir. "Infelizmente o remédio chega depois que paciente já morreu", afirmou ao Circulandoaqui.

Nota da redação. 

A segunda morte por Dengue em Cambará é o retrato do descaso. É fruto da incompetência administrativa política da cidade, aliada a inconsequência cidadã. Não é admissível que em pleno Século XXI uma pessoa morra em decorrência da ausência de cidadania. Infelizmente estamos atrasados. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.