Quinta, 29 de Outubro de 2020 01:59
43 9 9937 4574
BELLA GENTE FELIZ 100ANOS!

DONA LÁLA: “ VIVER É, ACIMA DE TUDO, UMA GRANDE HONRA”

Cambaraense honorária rompeu a barreira do tempo, completou cem anos semeando o bem e colhendo carinho, admiração e respeito da comunidade

08/07/2020 15h34 Atualizada há 4 meses
Por: Carlos Roberto Francisquini Fonte: C.Roberto Francisquini
Dona Lála completou 100 anos dia 29 de junho
Dona Lála completou 100 anos dia 29 de junho

Ela nasceu em 29 de junho de 1920 num ambiente familiar seguro na bonita Serra Negra, cidade turística localizada no norte do Estado de São Paulo. Seus pais lhe batizaram como Nair Silveira e os cambaraenses preferiram Lála. Nem ela, nem sua família sabem ao certo a origem de seu singelo pseudônimo que se tornou a sua marca registrada.

 

Dona Lála completou cem anos de vida no último dia 29, a maioria deles vividos em terras cambaraenses. Ela mantém-se ativa, com a mente livre e lúcida. “Os anos foram generosos comigo, trago na memória as lembranças dos meus momentos vividos com as pessoas que realmente amei, sou muito grata a Deus por esta dádiva”, comentou.

A aniversariante do ano diz como é completar 100 anos de vida. “Viver é, acima de tudo, uma grande honra. Viver 100 anos eu diria que é uma glória”, acrescentou.

Lála fala com muita tranquilidade que as limitações impostas pelo tempo não lhes tiraram o desejo de viver. Ela disse também que as visitas dos amigos lhes dão ainda mais motivação para seguir adiante.

 

“Hoje não tenho a mesma agilidade para me locomover como antes, mas com a ajuda de minha amiga (bengala) vou onde eu quero”, brinca, “Aqui em casa recebo alguns amigos e juntos recordamos os bons tempos e temos tempo para bons papos”, diz com um enorme sorriso nos lábios.

 

Saudades das Crianças

Em tempos de pandemia, as crianças não têm ido nas escolas e as ruas estão vazias. Lála sente a mudança na rotina da cidade e lamenta que a vida tenha ficado difícil para muita gente. 

 

“Sinto falta de ver as crianças passarem por aqui. Aqui nesta varanda, sentada nesta cadeira vejo a movimentação da minha rua, vejo as crianças indo e voltando da escola passarem agitadas e me divirto com suas algazarras”, comentou, “com a pandemia tudo ficou tão quieto, tão triste, mas logo vai passar”, afirma.

Dona Lála foi casada por 50 anos com Luiz Dizero, teve quatro filhos. Os seis netos e os quatro bisnetos completam a sua família. Ela vive atualmente com a filha Ana Maria no mesmo endereço, na Rua Antônio Michelato, há mais de 60 anos, em Cambará.

Leal a seus princípios, Dona Lála descreve, com a autoridade de quem teve uma vida digna e imaculada, que viver é, antes de tudo, uma experiência incrível.

“Tive e tenho uma vida maravilhosa. Conheci gente de todo tipo e aprendi muito com cada um que convivi. Tive dias mágicos ao lado de pessoas que amo e rimos muito até perder o fôlego, mas sofri profundamente ao me despedir de algumas delas, meus filhos, em especial. Sempre procurei honrar meu nome e a Deus em tudo que fiz. Não me arrependo de nada e viveria tudo de novo se fosse possível. Procurei fazer tudo direitinho, o que mais posso exigir? ”, cravou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias