Sábado, 16 de Janeiro de 2021 20:19
43 9 9937 4574
NOTÍCIAS TÁ ON?

BLACK FRIDAY NA PANDEMIA: O BOOM DAS VENDAS ONLINE

Mesmo em tempos incertos como a crise econômica em decorrência à pandemia do novo coronavírus, as promoções de Black Friday devem agitar vendas por meios virtuais nesta sexta-feira (27)

27/11/2020 14h19 Atualizada há 2 meses
Por: Nathália Bonhole Fonte: Camila Borba
Por conta dessa digitalização forçada do consumo, as compras em ambiente online ganharam muita força, e isso também inclui toda a jornada de compra do consumidor
Por conta dessa digitalização forçada do consumo, as compras em ambiente online ganharam muita força, e isso também inclui toda a jornada de compra do consumidor

 

Já faz alguns anos que a Black Friday entrou no calendário dos lojistas e consumidores brasileiros. Segundo dados da Ebit|Nielsen, o varejo brasileiro online faturou R$ 3,2 bilhões na Black Friday de 2019, e as expectativas para 2020, mesmo com o ano marcado pela pandemia do novo coronavírus, é de que as pessoas aproveitem os descontos agressivos tradicionais da data.

 

Um levantamento realizado pela ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), prevê que o faturamento das vendas na Black Friday em 2020 supere os resultados do ano passado, quando foi batido o recorde de vendas online, e essa projeção se deve ao novo hábito de compra por meio de ferramentas digitais que foi construído nos últimos meses.

“Essa já era a realidade de muitos tipos de negócio, que mantinham sua estrutura totalmente online ou parte do negócio atendendo à comunidade virtual, mesmo antes que a maioria dos estados brasileiros começasse a seguir a recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) de distanciamento social para evitar a proliferação do vírus e evitar pressão no sistema de saúde nacional”, relembra Jéssica Machado Bortolato, Head de Marketing e Vendas da Juno, fintech especializada na desburocratização de serviços financeiros.

 

Por conta dessa digitalização forçada do consumo, as compras em ambiente online ganharam muita força, e isso também inclui toda a jornada de compra do consumidor.

“A busca por informações, recomendações, aquisição do produto é feita toda no ambiente virtual. Isso faz com que a experiência do consumidor ganhe outro status, ele precisa ficar satisfeito não só com a compra em si, mas com toda a jornada desse produto até a sua residência, onde ele avalia o atendimento pré e pós-compra, o preço e o prazo de entrega”, explica José Antunes, Coordenador de Inside Sales da Juno.

 

O grande desafio dessa Black Friday é o mesmo que o lojista está experimentando nos últimos meses: como vender, se reinventar e manter-se no mercado na crise em decorrência da pandemia. Para Jéssica Machado Bortolato, além dos produtos ou serviços que a sua empresa oferece, é importante também rever o plano de vendas e os seus canais de comunicação, pois principalmente em um cenário como agora, vai ser essencial se comunicar com o seu público-alvo de forma assertiva, mesmo à distância.

“Não importa o tamanho da sua empresa ou a área em que atua, a inovação precisa ser uma constante. Isso não significa necessariamente reinventar o seu negócio, e sim pensar em novas formas de lidar com os desafios que surgirem. Nesse sentido, os meios de pagamento digitais ganham mais espaço e o seu negócio precisa se adaptar, pois os clientes não vão mais poder efetuar compras fisicamente no seu negócio,” conta a especialista.  

 

Para completar, José Antunes comenta que é importante que as empresas tenham um gateway de pagamento robusto para comportar as vendas de datas importantes para o comércio, como a Black Friday, o Natal e a volta às aulas, pois assim, ele é responsável por toda a movimentação de pagamentos de seu negócio.

“Com a Juno, você conta com uma gestão automática de clientes e cobranças, por exemplo. Dessa forma você tem todos os dados financeiros da sua empresa em uma só plataforma e pode acompanhar, de maneira descomplicada, como anda a saúde financeira da sua empresa”, completa Antunes.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias