Sábado, 16 de Janeiro de 2021 20:12
43 9 9937 4574
NOTÍCIAS VERÃO CONSCIENTE!

BALNEABILIDADE DAS ÁGUAS DO PARANÁ PODE SER CONSULTADA PELO CELULAR

Aplicativo para sistema android, desenvolvido pelo IAT foi disponibilizado nesta semana para consulta dos locais próprios e impróprios para banho

30/12/2020 14h55 Atualizada há 2 semanas
Por: Nathália Bonhole Fonte: AEN
O monitoramento é feito em 66 pontos do Litoral e praias doces do Interior
O monitoramento é feito em 66 pontos do Litoral e praias doces do Interior

 

As condições de balneabilidade de todos os pontos próprios e impróprios para banho no Paraná agora podem ser consultadas também pelo celular com sistema android. O aplicativo, chamado Balneabilidade Estado do Paraná, é gratuito e foi criado pelo Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo.

São disponibilizadas as informações da Costa Oeste e Litoral do Paraná. Com as informações da plataforma, os veranistas e banhistas podem aproveitar os locais de uma forma mais consciente e segura.

A diretora do Núcleo da Inteligência Geográfica e da Informação do IAT, Jaqueline Dorneles, explica que o aplicativo conta com um layout dinâmico, prático e intuitivo, onde o usuário pode navegar no mapa do Estado.

“O aplicativo é o primeiro de diversos que serão disponibilizados pelo IAT para facilitar o acesso às informações e interagir com o cidadão. Ele faz parte do processo de modernização do órgão”, afirmou.

A plataforma também possui o histórico de balneabilidade dos anos anteriores. Ela está disponível para download no Google Play dos aparelhos Android. É possível baixar o aplicativo pelo link: play.google.com/store/apps/details?id=balneabilidade.iat.

BALNEABILIDADE – O Boletim de balneabilidade é divulgado pelo IAT toda sexta-feira até o dia 12 de fevereiro de 2021. A ação é parte do projeto do Governo do Estado para a temporada de verão.

São 66 pontos monitorados: 59 rios e praias no Litoral, 16 praias artificiais no Reservatório de Itaipu e um rio em Primeiro de Maio. O secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, ressalta que o Governo Estadual orienta o aproveitamento do verão de forma consciente.

“Estamos em uma pandemia e os municípios têm a autonomia de decidir as regras de visitação desses ambientes. É importante que se evite a aglomeração e que os veranistas façam uso da máscara e que o distanciamento social seja respeitado”, disse.

De acordo com o último boletim de balneabilidade, divulgado no dia 25 de dezembro, apenas dois pontos estão impróprios no Litoral: Ponta da Pita, em Antonina, e o Rio do Nunes, próximo à Ponte PR-340, em Morretes. Ambos no Litoral. Todos os locais no Interior (Costa Oeste e Norte) se mantêm balneáveis.

“Em pontos  com a vazão um pouco menor, as bactérias que indicam contaminação de origem fecal podem ser detectadas de forma mais abundante por não se dispersarem com facilidade”, explica Beatriz Ern da Silveira, a bióloga do Laboratório de Microbiologia do IAT em Curitiba.

O próximo levantamento será divulgado nesta sexta-feira (01).

Os boletins também podem ser consultados no site www.iat.pr.gov.br/Pagina/Balneabilidade.

MONITORAMENTO - O monitoramento das águas verifica se há contaminação por esgoto sanitário clandestino e indica a possibilidade de uso dos espaços públicos para atividades de lazer, como natação, mergulho e esqui.

Para isso, utiliza-se o indicador Escherichia coli, uma bactéria existente no intestino dos seres humanos e dos animais de sangue quente. Quanto maior o número dessa bactéria na água, maior será a quantidade de esgoto e, consequentemente, maior a probabilidade da existência de organismos patogênicos (causadores de doenças).

As doenças mais comuns são gastroenterite, diarreia, doenças de pele e infecções nos olhos, ouvidos e garganta. Outras mais graves também podem ser transmitidas por meio da água, como hepatite A, cólera e febre tifoide.

A avaliação é feita seguindo determinações da Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) nº 274/2000.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias