Segunda, 10 de Agosto de 2020 01:34
43 9 9937 4574
SAÚDE & BEM ESTAR DE OLHO NA IMUNIDADE

EM TEMPOS DE COVID-19 É ESSENCIAL MONITORAR E MANTER A IMUNIDADE

Diretora médica do Frischmann Aisengart alerta para a importância de manter a saúde em dia, apesar da pandemia

09/06/2020 14h46 Atualizada há 2 meses
Por: Nathália Bonhole Fonte: Bárbara Conti
Para identificar se o paciente sem sintomas teve ou não contato com o Sars-CoV-2, o coronavírus, o médico pode indicar a realização do exame de Sorologia IgM e IgG ou IgA e IgG, também conhecido como teste imunológico
Para identificar se o paciente sem sintomas teve ou não contato com o Sars-CoV-2, o coronavírus, o médico pode indicar a realização do exame de Sorologia IgM e IgG ou IgA e IgG, também conhecido como teste imunológico

A pandemia do novo coronavírus já atingiu mais de 672 mil pessoas no Brasil, com mais de 35 mil óbitos, de acordo com a Secretária de Saúde do Estado do Paraná. De contágio rápido, a COVID-19 pode ser agravada por fatores de risco associados a doenças crônicas, como: diabetes, hipertensão arterial e até mesmo imunossupressão (pacientes com a imunidade baixa). No Paraná, a doença contabiliza 7.031 casos e 243 óbitos. 

Myrna Campagnoli, diretora médica do Laboratório Frischmann Aisengart, que integra a Dasa, líder em medicina diagnóstica na América Latina, explica a correlação da imunidade geral da pessoa com a infecção da COVID-19. 

“Estudos têm indicado que indivíduos saudáveis podem contrair a doença e possivelmente desenvolver sintomas mais leves da COVID-19, como febre e tosse. Já pacientes com doenças crônicas e idosos, tendem a apresentar quadros mais graves do novo coronavírus, com doença pulmonar e de outros órgãos”, explica. 

A imunidade é o mecanismo de defesa do organismo ao ataque de bactérias, vírus, fungos e parasitas em células, órgãos e tecidos. 

“Se o paciente tem comorbidades, o tempo de resposta ao ataque do novo coronavírus pode ser maior. O organismo sobrecarregado tem mais dificuldades de combater o adversário”, completa Myrna.  

Diagnóstico de COVID-19 

Se o paciente for clinicamente suspeito o médico que o atende pode indicar o RT-PCR, exame de biologia molecular indicado, preferencialmente, entre o 5º e o 7º dia de sintomas.

"A coleta é feita por meio de um swab (uma espécie de cotonete) que retira secreções respiratórias (nariz e garganta) e identifica a presença do vírus”, explica a Dra. Myrna.

Para identificar se o paciente sem sintomas teve ou não contato com o Sars-CoV-2, o coronavírus, o médico pode indicar a realização do exame de Sorologia IgM e IgG ou IgA e IgG, também conhecido como teste imunológico. Realizada por meio de coleta de sangue e analisada por metodologia automatizada, a sorologia avalia a presença de anticorpos produzidos pelo corpo para combater a infecção. Como o organismo só começa a produzir anticorpos após a infecção instalada, o IgM (fase aguda de infecção) tem mais sensibilidade após o 10º dia de início dos sintomas e  os da classe IgG após o 15º dia de início dos sintomas, mas esse prazo varia de indivíduo para indivíduo.

“Nos testes sorológicos, os resultados positivos confirmam o diagnóstico e os negativos não excluem uma infecção recente. Por isso, recomendamos o teste apenas após o 10º dia de sintomas, sendo possível a necessidade de repetição seriada do mesmo”, finaliza Myrna.

Para que o paciente seja avaliado de forma correta, é muito importante que esses exames sejam interpretados por um médico, pois existem várias possibilidades a serem consideradas em cada fase da infecção pelo coronavírus.

Os laboratórios do Frischmann Aisengart estão realizando os exames RT-PCR e sorologia para o diagnóstico da doença.

Sobre FRISCHMANN AISENGART

Há 75 anos o Frischmann Aisengart oferece o que há de mais moderno em medicina diagnóstica, atuando com exames de análises clínicas, provas hormonais, exames genéticos, entre outros, além da aplicação de vacinas. Com mais de 40 unidades no Paraná, oferece diferenciais aos seus pacientes como o serviço de Coleta Domiciliar, agendamento on-line, pediatria com a turma do Scooby-Doo, entre outros. O laboratório Frischmann Aisengart integra a Dasa, líder brasileira em medicina diagnóstica e maior empresa do setor na América Latina, rede que processa 250 milhões de exames por ano, atendendo mais de 20 milhões de pessoas em todo o país, com um portfólio de mais 2.500 tipos diferentes de exames.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias