Quinta, 26 de Novembro de 2020 11:49
43 9 9937 4574
ARTIGOS 20 DE NOVEMBRO!

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA, UMA DATA INVENTADA?

Professor Cesar Mota comenta este fato marcante da história do Brasil

20/11/2020 13h48 Atualizada há 6 dias
Por: Nathália Bonhole Fonte: PROF. CESAR MOTA
 Quero aqui destacar que a abolição dos escravos corrida no Brasil foi fruto de um amplo movimento social, provavelmente o primeiro movimento de massa ocorrido ate então na historia do nosso país
Quero aqui destacar que a abolição dos escravos corrida no Brasil foi fruto de um amplo movimento social, provavelmente o primeiro movimento de massa ocorrido ate então na historia do nosso país

 

Com certeza o que vou contar agora não vai cair no ENEM, por vários motivos, primeiro porque nunca te contaram essa história assim, segundo Joaquim Nabuco, foi mais importante e o mais popular dos abolicionistas e terceiro, o retrato OFICIAL de Zumbi foi pintado em 1970.

 

Os 132 anos da abolição da escravidão no Brasil, que ocorreu no dia 13 de maio deste ano passou como se fosse algo irrelevante. Quero aqui destacar que a abolição dos escravos corrida no Brasil foi fruto de um amplo movimento social, provavelmente o primeiro movimento de massa ocorrido ate então na historia do nosso país.

 

Destaco o deputado pernambucano Joaquim Nabuco, o mais importante e o mais popular dos abolicionistas. A sociedade civil, pela primeira vez em nossa historia teve participação histórica. Lembro que o Ceara, o Amazonas e Rio Grande do Sul aboliram a escravidão bem antes da votação da Lei Aurea. No Ceara, Em janeiro de 1881 o jangadeiro Francisco José do Nascimento afirmou que no porto do Ceará não embarcariam mais escravos. Por esse gesto passou à história como o "Dragão do Mar".

 

Essa determinação foi cumprida. No dia 1º de janeiro de 1883, Acarape foi o primeiro município cearense a libertar seus escravos. Por isso o município mudou de nome e passou a chamar-se Redenção. Finalmente no dia 25 de março de 1884 foi abolida a escravidão em toda a província do Ceará. O número de negros libertos, naquela data, totalizou 35.508. No Amazonas os membros da “Sociedade Emancipadora Amazonense”, desde março de 1880, vinham fazendo constar em todos os orçamentos da Província dotações específicas na lista de suas despesas, destinadas à libertação dos escravos, através da compra da carta de alforria, entregues sempre em festas solenes. No dia 10 de julho de 1884 foi decretada a extinção da escravatura na Província do Amazonas.

Professor Cesar Mota 

 

 Já no Rio Grande do Sul, a campanha abolicionista ganhava as ruas e Júlio de Castilho assumiu imediatamente a dianteira do movimento, a partir de 1884, contando com a participação de grandes segmentos da sociedade, conseguiram iniciar um processo gradativo de libertação dos cerca de oito mil escravos do estado, quatro anos antes da proclamação da Lei Áurea.

 

 Em são Paulo, o Movimento dos Caifazes foi organizado por Antônio Bento de Sousa e Castro, advogado, juiz e maçom no bojo do movimento abolicionista paulista. Eles organizavam fugas coletivas no final do século XIX, ou "roubavam os escravos de seus senhores" para enviá-los ao quilombo do Jabaquara na cidade de Santos e de lá para a província do Ceará, que já decretara a igualdade racial.

 

O movimento de libertação dos escravos paulista surgiu com o poeta Luís Gama e, após sua morte, Antônio Bento assumiu a liderança do movimento. A eficácia do movimento foi tão grande que a maioria das cidades paulistas já havia decretado a libertação dos escravos negros antes da Lei Áurea de 1888.

 

 A palavra Áurea, que vem do latim Aurum, é uma expressão de uso simbólico que significa "feito de ouro", brilhante, magnífico, nobre ou "de muito valor" e luz. O movimento abolicionista tomou conta do Brasil, com ampla mobilização popular que levou finalmente a Leia Aurea, expressão essa criada por José do Patrocínio e a princesa Isabel, ao assinar o documento acabou com a possibilidade de ter o terceiro reinado da monarquia brasileira, pois assim o império perdeu as bases sociais abrindo caminho para a República. E essa mesma República foi feita por republicanos de ultima hora sendo grande parte deles escravocratas. Portanto 13 de maio de 1888 foi um amplo movimento social, esquecido no Brasil, todo ano passa quase que esquecido pela grande mídia nacional, só sendo lembrado por alguns poucos professores de História.

 

O dia 13 de maio é considerado data cívica no Brasil. O decreto n.º 155 B, de 14 de janeiro de 1890, estabeleceu um feriado nacional em 13 de maio, declarando-o "Consagrado á comemoração da fraternidade dos Brasileiros". Este feriado existiu até 15 de dezembro de 1930, quando Getúlio Vargas o revogou através do decreto n.º 19.488. Para esconder a importância do dia 13 de maio, que foi um movimento de brasileiros, criaram o dia da consciência negra que já começa com um erro, pois ninguém sabe, não existe nenhum documento que comprove a data que Zumbi morreu, ou seja, o dia 20 de novembro de 1695 foi inventado.

 

 Palmares nunca foi símbolo de liberdade, historicamente sabemos que Palmares tinha escravos para servir a “zumbi” e este estabelecia relações econômicas, de compra e venda, com os fazendeiros, portanto ele era um conservador da ordem escravista.

 

Ninguém sabe quantos zumbis existiram nem como era zumbi, sua imagem foi desenhada, imaginada, no inicio da década de 1970, por um ilustrador da revista Abril chamado Jaime Leão, e essa representação de como ele achava que era Zumbi, tornou-se o retrato oficial. Na constituição de 1988, os negros no Brasil deixaram de ser brasileiros e passaram a ser afrodescendentes.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias